Conheça o prêmio

O QUE É

Instituído pela ABRH-Brasil em 1993, o Prêmio Ser Humano Oswaldo Checchia (PSH) se consolidou como instrumento de valorização das melhores iniciativas dedicadas ao desenvolvimento das pessoas dentro e fora das organizações, assim como de estímulos ao pensamento criativo e identificação de novos talentos.

O nome da premiação faz uma homenagem a Oswaldo Checchia, um dos fundadores da ABRH-Brasil e grande articulador para o reconhecimento da área de Recursos Humanos como estratégica nas organizações (veja no final da página).

MODALIDADES

DESENVOLVIMENTO – Engloba cultura organizacional, formação de líderes, talentos, treinamento, educação corporativa, avaliação de desempenho, carreira e melhoria da saúde.

ADMINISTRAÇÃO – É voltada a estrutura organizacional, custos de pessoas, produtividade, folha de pagamento, gestão de remuneração e benefícios.

SUSTENTABILIDADE – Contempla ações de reciclagem, economia de energia e de emissões, adoção de escola, integração de imigrantes e outras iniciativas, sempre sob a liderança de RH e a mobilização de colaboradores e voluntários.

ACADÊMICA – Premia estudos e pesquisas sobre gestão de pessoas de autoria de estudantes de graduação e pós-graduação.

JOVEM – Com o objetivo de estimular o interesse pelo tema desde a juventude, é voltada a trabalhos ou cases de autoria de jovens com até 30 anos incompletos sobre temas de uma das quatro modalidades anteriores.

QUEM PODE PARTICIPAR

A participação no Prêmio Ser Humano Oswaldo Checchia é aberta somente aos vencedores das premiações promovidas pelas ABRHs estaduais. Para obter mais informações, clique aqui e entre em contato com a seccional mais próxima de você.

 

SOBRE OSWALDO CHECCHIA

Oswaldo Checchia_br

Presidente da ABRH-Brasil na década de 1970, por duas gestões consecutivas, Oswaldo Checchia faleceu em 1997, aos 77 anos.

Membro-fundador da associação e da ABRH-SP, ele participou, em sua gestão, da criação do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), ao lado do então ministro do Trabalho Arnaldo Prieto.

Checchia também presidiu a Federacion Interamericana de Asociaciones de Gestion Humana (FIDAGH) e foi vice-presidente da World Federation of People Management Associations (WFPMA). 

Sua carreira profissional, uma trajetória de 60 anos, inclui a gerência de RH em empresas como Grupo Industrial Santista, Telefunken do Brasil e Rhodia, tendo recebido várias premiações, entre elas, o Georges Petipas Memorial Awards, concedido pela WPFMA, e o Premio Oscar Alvear, da FIDAGH.